ColunasDestaques

Quem despertou a Inflação atual?

Por Eraldo Vasconcelos de Souza
Economista – Diretor do Grupo Vasconcellos

Em novembro do ano passado escrevi um artigo alertando que a inflação rondava as nossas vidas, pois bem, estamos em abril de 2021 um momento delicado conforme os resultados dos indicadores que mede a inflação, entre eles o IGP-M(Fundação Getúlio Vargas) um dos mais abrangentes que nos revela dados dos últimos 12 meses mostrando que os preços se elevaram muito na contramão dos últimos anos em que estavam acomodados. Ver a retomada da inflação é preocupante porque gera muitas perdas em especial para os mais pobres que são os mais atingidos.

Vamos entender como funciona a economia, gosto de comparar um país a um grande ser vivo formado por membros que são o setor público e governos e seus órgãos representados por todos os agentes econômicos e sociais. Manter a saúde desse ser vivo chamado Brasil é uma missão de todos os brasileiros, mas é necessário além disso que uma equipe de profissionais habilitados na área econômica que conheçam o paciente e estejam atentos para medicar quando necessário, evitando que doenças externas o atinjam. Nesse ponto uma doença que já nos afetou muito no passado, que estava controlada acabou retornando com a pandemia, tudo porque as atitudes irresponsáveis dos nossos gestores públicos, principalmente de governadores e de muitos prefeitos que de uma hora para outra resolveram trocar de papel e virar economistas, tomando atitudes maléficas ao país e, por conseguinte a seu povo. Esses atos foram contra tudo o que os médicos da área(economistas) recomendam e não deu outra coisa senão gerar problemas socioeconômicos.

Portando a causa da elevação recente da inflação no Brasil vem das medidas impostas pelos governadores que ao interferir no setor produtivo colocando restrições ao setor privado impedindo esse de produzir levou a falta de muitos produtos no mercado tendo como consequência a escassez e com isso num primeiro momento a elevação dos preços que são movidos pela lei da oferta e demanda e num segundo momento pela suba dos custos de produção que foram repassados aos preços dos produtos e serviços, custos esses aumentados em função da redução de horário de trabalho, uma empresa tem um custo fixo mensal, se tiver trabalhando apenas metade do expediente ou se tiver fechada o custo continua existindo e precisa ir para o preço final do produto produzido caso contrário à empresa pode falir.

Sei que muitos ao lerem esse artigo irão dizer: “lá vem o capitalista que pensa apenas no dinheiro.” Pois bem, não culpo os que pensam assim, refletem o que ouviram de outras pessoas, seus desconhecimentos de gestão empresarial. Se ainda assim acharem que estou errado tente montar seu próprio negócio para tirarem a prova. Gostaria de ver saúde e economia sendo tratadas com todo o respeito que exigem essas duas áreas são os pilares de sustentações da vida, quando uma tiver doente a outra vai sofrer os efeitos colaterais.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Comentários

Tags

Artigos relacionados

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios